>


quinta-feira, 7 de agosto de 2008

LENÇOS DOS NAMORADOS - TRADIÇÃO PORTUGUES

Na postagem anterior falei nos lenços dos namorados ,lembrei-me deles enquanto fazia croche naquele paninho postado , devido a alegria do bordados me lembrei dos lenços .





Vou tentar explicar a origem deles , é um tipo de artesanato regional , visto praticamente só existirem no norte litoral de Portugal , aliás zona com tradiçao em alegres bordados , em filigrama (peças de ouro trabalhada á mão (fica pra outra postagem....) , trages tradicionais ricos em ornamentos e bordados ,em alegria etc.


A origem dos “lenços de namorados” e os designados “lenços de pedidos” pensa-se que esteja nos lenços senhoris do século XVII e XVIII, e que foram adaptados pelas mulheres do povo com o fim de conquistar o seu namorado.


A moça quando estava próximo da idade de casar confeccionava o seu lenço bordado ,para realizar esta obra, a rapariga utilizava os conhecimentos que possuía sobre o ponto cruz, adquiridos na infância. Depois de bordado, o lenço ia ter às mãos do “namorado” ou “conversado” e era em conformidade com a atitude deste de usar publicamente o lenço ou não que se decidia o início duma ligação amorosa.
Mas em tempos mais recentes conclui-se que a Arte dos Namorados é uma componente fundamental da arte e da cultura popular.Os Lenços de Namorados apresentam-se como a mais genuína forma poética e artística utilizada pelas moças do minho( norte litoral Portugal), em idade de casar.Constituído por um quadrado de linho, ou de algodão, que a jovem bordadeira bordava a seu gosto, o lenço dos namorados fazia parte do traje típico feminino, mas tinha outra função a desempenhar: a conquista, pela moça do jovem por quem se apaixonara. Desde sempre, os portugueses partiram: ou para ganhar o sustento noutro lugar, ou para a guerra, ou para embarcarem em navios na aventura da Expansão. Em casa ficavam as mulheres e as crianças. Mulheres sós, tristes, que trabalhavam a terra, fiavam o linho, amassavam o pão e iam vivendo de esperança.Ora, na hora da despedida, em certas regiões do norte de Portugal, era “obrigatório” a rapariga apaixonada oferecer um lenço ao namorado. Lenço bordado por ela, com uma quadra da sua autoria. Se bordava com erros ortográficos, isso era pormenor insignificante, o que contava - e conta - são os sentimentos. Depois dos abraços e beijos de despedida, o rapaz levava algo que lhe faria lembrar a amada distante. Este lenço era como uma carta, mas mais bela e quase indestrutível, bordada em linho fino, no qual - quem sabe! - algumas lágrimas masculinas cairiam nos momentos de maior tristeza. As cores e as quadras desses lenços são das coisas mais bonitas do nosso património artesanal bordado, pela sua autenticidade e ternura. É principalmente na região do Minho que esses “lenços de namorados” têm a sua mais bela expressão. Houve-os bordados apenas a branco ou a negro, mas os mais comuns têm muitas cores e há desenhos “obrigatórios”. Nessa linguagem secreta, fique a saber que rosa quer dizer mulher, coração é amor, lírios simbolizam a virgindade, cravos vermelhos são sinónimo de provocação, e os pombinhos significam os namorados como não podia deixar de ser. Isto, só para fazermos uma breve ideia destes sinais de amor, pois há muitos mais. Para quem nunca viu esses “lenços de namorados” é preciso aprender a lê-los porque não se sabe onde começa e onde acaba a quadra

Raros são os lenços que não apresentam um ou dois dizeres, onde os erros de ortografia reinam, pois lembremos que a maioria das bordadeiras não sabiam ler nem escrever, limitando-se a copiar as letras e palavras de marcadores já elaborados.Nestas quadras não se pode procurar concordância ou respeito pelas regras de ortografia. Há letras invertidas, letras que faltam ou que sobram, outras indecifráveis daí que seja necessário interpretar estes dizeres tão próprios do povo do Minho.
Quadras Usadas nos Lenços Namorados

A pomba leva no bico....

Dois corações suspendidos ....

Separados um do outro ...

Morrendo por ser unidos

A carta que eu te escrevo

Sai-me da palma da mão
A tinta sai dos meus olhos
E a pena do coração.



Escrevia-te uma carta

Se tu a soubesses ler,M

as tu dá-la a ler a outrem,

Tudo se vem a saber.


A carta que me escreveste

AInda não ia acabada

Faltava-le pôr no meio

Uma rosa encarnada.


Cartas de amor são mentiras

E amores mentiras são;

Mentira foi teu amor

Que enganou meu coração.



Escreve-me, amor, escreve.

Lá do meio do caminho

Se não achares papel,

Nas asas de um passarinho.



Tentem ler os lenços é muito interessante



Espero que tenham gostado , foi um prazer enorme fazer esta postagem .
Deixo os sites onde fui buscar materia , visitem-nos tem muita materia e fotos dos lenços dos namorados .
Foi um prazer enorme , beijinhos
Carla
Materia retirada destes sites:

10 comentários:

disse...

Oi, Carla!
Adorei essa matéria sobre o lenço dos namorados.
Tenha uma ótima semana.
Bjs.
Dô.

MEUS CROCHES - LÚCIA disse...

Oi, Carla, obrigada pela visita, volte sempre!
Ah! meu filho mais novo visitou sua Terra; vai me trazer lembranças de Fátima.
Estes lenços dos namorados são mesmo uma maravilha! obrigada por nos mostrar tantas coisas lindas!
Boa semana!
Bjs,
Lúcia

Nilda Biagio disse...

Olá Carla
Depois de um tempo ausente de meu blog estou de volta...achei linda
sua postagem dos lenços!!!
Bj
Nilda

nena disse...

Olá,Carla!
Que beleza de postagem,parabéns!
Um beijo,Nena

Fatima Gouveia disse...

Olá Carla!
Graças á Rosely soube que é hoje seu aniversãrio.
Venho desejar tudo de bom, e que esta data se repita por muitas primaveras realizando todos os seus sonhos.
Adorei os lenços dos namorados...eu tive alguns, que pena não ter guardado.
Um beijinho e FELIZ ANIVERSÁRIO
Mifá

nile santos disse...

Olá amiga.Muito bonito os lenços e gostei daspoesia e comentários.Richard.

nile santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ruth Piancó disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ruth Piancó disse...

Muito legal a matéria, como são maravilhosos estes lenços dos namorados.
Parabéns!
Beijinhos

Artesanisca disse...

Olá, sou portuguesa do Porto e quero dar os parabéns pela discrição. Está correcto, fez uma boa escolha.
Beijo
Nisca