>


quarta-feira, 5 de setembro de 2007


HINO DE PORTUGAL
A PORTUGUESA
Musica: Alfredo Keil
Heróis do mar, nobre povo,
Nação valente, imortal
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal
Entre as brumas da memória,
Ó pátria sente-se a voz
Dos teus egrégios avós
Que há-de guiar-te à vitória.
Às armas!Às armas!
Sobre a terra e sobre o mar!
Às armas! Às armas!
Pela Pátria lutar!

Contra os canhões marchar, marchar!

Desfralda a invicta bandeira
À luz viva do teu céu
Brade a Europa à terra inteira
Portugal não pereceu!
Beija o solo teu jucundo
O oceano a rujir d'amor
E o teu braço vencedor
Deu mundos novos ao Mundo!
[coro]
Saudai o sol que despont
Sobre um ridente porvir;
Seja o eco d'uma afronta
O sinal de ressurgir.
Raios d'essa aurora forte
São como beijos de mae
Que nos guardam, nos sustêm,
Contra as injúrias da sorte.





Hino Nacional Brasileiro

Musica: Francisco Manuel da Silva (1795-1865)

Versos: Joaquim Osório Duque Estrada (1870-1927)

Ouviram do Ipiranga às margens plácidas

De um povo heróico o brado retumbante,

E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,

Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade

Conseguimos conquistar com braço forte,

Em teu seio ó liberdade,

Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amadaIdolatradaSalve! Salve!

Brasil de um sonho intenso,

um raio vívido,
De amor e de esperança à terra desce

Se em teu formoso céu risonho e límpido

A imagem do Cruzeiro resplandece

Gigante pela própria natureza

És belo, és forte, impávido colosso,

E o teu futuro espelha essa grandeza,

Terra adorada!

Entre outras mil

És tu, Brasil,

Ó Pátria amada

Dos filhos deste solo és mãe gentil,

Pátria amada Brasil!

II

Deitado eternamente em berço esplêndido, ao som do mar e à luz do céu profundo,

Fulguras, ó Brasil, florão da América,

Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida

Teus risonhos lindos campos tem mais flores,

"Nossos bosques tem mais vida"

"Nossa vida" no teu seio "mais amores"

Ó Pátria amadaIdolatrada

Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo

O lábaro que ostentas estrelado,

E diga o verde-louro dessa flâmula-

paz no futuro e glória no passado,
Mas se ergues da justiça a clava forte,

Verás que um filho teu não foge à luta,

Nem teme, quem te adora, a própria morte,

Terra adorada!

Entre outras milÉs tu, Brasil,

Ó Pátria amada

Dos filhos deste solo és mãe gentil

Pátria amadaBrasil!

1 comentário:

Ensinar com prazer disse...

bem adorei as postagens todas comecei de cima e estou chegando á 1º todas me surpreenderam mas esta me fez chorar de emoção.
Esta dá mesmo a nome ao blog uma postagem luso brasileira, lindaaaaaaaaaaa
a historia, as fotos, o que ja conhecia e o que aprendi, os hinos se entrelaçam como duas amigas que se abraçam virtualmente sonhando com a realidade ausente de se conhecerem, mas no seu intimo sabem que sao almas gemeas , irmãs na amizade, no carinho no talento.
VCS SÃO MARAVILHOSAS
CARLAAAAAAAAAAAAAA
ROSELYYYYYYYYYYYY
SERAM SEMPRE BEM VINDAS NO MEU CORAÇÃO JÁ MORAM
MIL BEIJOS DA MARY QUE VOS ADORA